Arquivo de março, 2011

…Filmes                       cineolho                        educação                      Glauber!

textos               terra em transe             mensal,            narrativa           cultura/arte

cineclube??       …pessoas…                    SESC                  …         política, arte, prazer!

Plongé           ..enquadramento….                                 Foco

espaço livre.

Não é um quebra-cabeças técnico. É discutir a temática, a narrativa, o conteúdo, as possibilidades metodológicas com quem estiver interessado. Esse é um dos fundamentos que leva o novo projeto do SESC Sergipe (unidade centro): um grupo de estudos em cinema brasileiro composto por estudantes, professores, realizadores, interessados, curiosos… pessoas que se encontram uma vez por mês pelo prazer de compartilhar idéias, discutir, ler textos, fundamentar conceitos e assistir muitos filmes brasileiros.

O projeto lembra até certo ponto um tipo de proposta cineclubista: exibição de filme seguida de uma discussão. Porém, como um grupo de estudos aberto, a idéia é buscar enriquecê-lo e ampliá-lo com as idéias e opiniões de quem estiver fazendo parte. Tudo de maneira que se torne o mais confortável possível para quem estiver participando. Está feito o convite mais uma vez.

O QUE É: GRUPO DE ESTUDOS EM CINEMA

ONDE: SESC CENTRO

ENTRADA: GRATUITA E ABERTA PARA PÚBLICO DE TODAS AS IDADES

QUANDO: TODAS AS ÚLTIMAS TERÇAS-FEIRAS DO MÊS (MENSAL)

PROXIMA EXIBIÇÃO: 26 DE ABRIL

O grupo de estudos em cinema brasileiro é parte do projeto CINEOLHO, um programa de atividades, coordenadas pelo setor de audiovisual do SESC, que buscam (através de mesas temáticas, oficinas, exibições e outros) fortalecer e amadurecer o olhar do público para o cinema voltado à educação.

Para saber mais sobre SESC Sergipe e o PROJETO CINE OLHO:

http://www.sesc-se.com.br/

Para uma busca mais profunda sobre instituições que atuam dentro no cinema e audiovisual, o site do KIPA disponibiliza uma lista de referência:

https://audiovisualkipa.wordpress.com/link-uteis/

Por Marcel Magalhães

Anúncios

Com a exibição do filme “Terra em Transe”, do polêmico diretor brasileiro Glauber Rocha, o Sesc deu início na terça-feira, 29, a mais um dos seus projetos que combinam cinema e educação. O Grupo de Estudos em Cinema Brasileiro tem como proposta não apenas a discussão de filmes nacionais a partir de aspectos técnicos, artísticos, sócio-históricos e políticos, mas também a compreensão do cenário cinematográfico do nosso país.

O Kipá está entre os parceiros do Sesc neste projeto, que contou com a participação de um dos nossos membros, Cleiton Lobo, como mediador durante a noite de abertura. Em meio às discussões, Cleiton destacou alguns dos pontos fundamentais do trabalho deixado por Glauber Rocha e destacou a importância do cineasta enquanto defensor da arte cinematográfica como instrumento de conscientização do seu público. “No Brasil, quando se discute cinema é sempre importante discutir o papel do Glauber e do chamado Cinema Novo. Terra em Transe é um filme mais atual do que se imagina”.

O coordenador do projeto, Wolney Nascimento, concorda que a escolha do filme de abertura do Grupo de Estudos tenha sido certeira e espera que as próximas reuniões contem sempre com a participação de pessoas interessadas em debater o cinema brasileiro e em repercutir essas discussões através das mais variadas formas. “Estamos pensando em desenvolver maneiras de registrar esse projeto para que ele possa ter um maior alcance entre o público interessado. Temos a intenção, por exemplo, de criar um caderno sobre as discussões realizadas aqui”.

As reuniões do Grupo de Estudos em Cinema Brasileiro acontecem durante as últimas terças de cada mês, a partir das 18h30, no auditório do Sesc – Centro. Todos estão convidados a participar, a entrada é gratuita.

por Chris Matos